Química e Saúde: a aventura de descobrir novos medicamentos

No dia 8 de janeiro, a Doutora Alice Dias, professora e investigadora do Departamento de Química, da Universidade do Minho,esteve em Abação, com os alunos 8º ano de escolaridade.

Nesta palestra, além de uma breve noção do modo como atuam os medicamentos,  foi apresentado o plano geral do processo da descoberta de um novo medicamento e as estratégias usadas neste processo, ilustrando com casos relevantes da História da Medicina. Destacaram-se os métodos de investigação mais modernos nesta área e a participação dos investigadores intervenientes neste processo.

É tão bom aprender Química e entender o que se passa à nossa volta e dentro de nós! A Química é espetacular!

Cientistas à “solta” em Abação! 🔍

No dia 10 de janeiro os alunos da turma A do 8º ano de escolaridade analisou o pH de várias amostras recolhidas na escola. O grupo de amostras incluiu água da torneira do bar, o chá de hortelã pimenta, o solo da horta da escola, a cevada do bar, os detergentes utilizados na limpeza da escola, entre outros.

Foi uma aula de campo muito interessante para os alunos e para alguns colegas de escola mais curiosos, que se aproximaram para aprender um pouco mais sobre a Física e Química  no nosso dia-a-dia!

Ciência em Ação

Mais uma vez, a biblioteca da escola acolheu a exposição de alguns trabalhos que os alunos do sétimo  ano de escolaridade realizaram na disciplina de Ciências em Ação, ao longo do primeiro período, mais concretamente ” O Sistemas Solar” e “O Jogo do dominó”. Os alunos executaram as tarefas com empenho, dedicação, criatividade e satisfação.

Formação “Atividades Laboratoriais com recurso a Sensores”

No dia 23 de novembro a EB 2,3 de Abação promoveu a ação de Formação “Atividades Laboratoriais com recurso a Sensores”, reconhecida e validada pelo Conselho de Diretores da comissão Pedagógica do Centro de Formação Martins Sarmento.

A ação de formação, dinamizada pela formadora Mestre Fernanda Neri, destinou-se a docentes dos grupos 500, 510 e 520, sendo alguns dos objetivos incentivar ao estudo de soluções didáticas inovadoras que se enquadrem no espírito das novas tecnologias, contribuir para o aperfeiçoamento das competências científicas, técnicas e didáticas necessárias à implementação de atividades experimentais, proporcionar a oportunidade de aprofundar o domínio de tecnologias laboratoriais mais recentes e, também refletir sobre o uso da tecnologia no processo de ensino-aprendizagem.

Celebração do Dia Nacional da Cultura Científica

O Dia Nacional da Cultura  Científica assinala-se a 24 de novembro, tendo sido criado em 1996 em Portugal, pois foi neste dia (em 1906) que nasceu Rómulo de Carvalho, o professor de Física e Química responsável pela promoção e divulgação do ensino de ciência e da cultura científica em solo nacional.

No nosso agrupamento esta data foi assinalada com a realização de algumas atividades, como experiências científicas, trabalhos de grupo para colocar depois em exposição e leitura de poemas de António Gedeão em todas as turmas.

Os  objetivos principais deste dia são a celebração da Ciência, enaltecer o papel da ciência para o desenvolvimento humano, destacar grandes nomes da ciência, colocar desafios para o futuro e instigar o gosto pela ciência nas gerações mais novas.

Campanha de Sensibilização de Educação Ambiental

A Educação Ambiental tem com o objetivo formar uma população mundial consciente e preocupada com o ambiente e com os seus problemas, uma população que tenha os conhecimentos, as competências, o estado de espírito, as motivações e o sentido de compromisso que lhe permitam trabalhar individual e coletivamente na resolução das dificuldades atuais e impedir que elas se a presentem de novo.” (Carta de Belgrado, 1975)

No dia 16 de outubro realizaram-se, no nosso agrupamento, várias sessões de sensibilização de Educação Ambiental promovida pela Resinorte, dinamizada pela monitora Verónica de Medeiros. Os nossos alunos do sexto e do oitavo ano de escolaridade aprenderam e divertiram-se muito a jogar o jogo “3R TWIST

Escolas Unidas contra o Tráfico de Seres Humanos e Exploração Laboral

A exploração laboral das populações mais vulneráveis, bem como o tráfico de seres humanos, permanece em Portugal como uma realidade relativamente oculta, cujas dinâmicas e elementos identificadores não têm sido objecto de uma análise exaustiva nas suas diversas vertentes. (OIKOS)
 
O nosso agrupamento aderiu à campanha de sensibilização “Escolas Unidas contra o Tráfico de Seres Humanos e Exploração Laboral” promovida pela OIKOS. Para tal, os cartazes estarão afixados nas casas de banho, femininas e masculinas, da escola durante esta semana. Esta temática será também abordada nas aulas de Cidadania e Desenvolvimento.